Clique abaixo e solicite gratuitamente seu exemplar virtual.
Quero Receber

Autismo: os sinais de 2 aos 24 meses que os pais precisam observar

Causas do Transtorno do Espectro Autista são um mistério. Quanto antes começarem as terapias, maiores as chances da criança se relacionar com o mundo.

Trazer a criança a um mundo baseado na linguagem verbal e nas relações sociais não é tarefa fácil e depende, e muito, dos pais. “Muitas vezes são os próprios adultos que, por medo, colocam barreiras ao desenvolvimento da criança”, analisa a pedagoga Andréia de Fátima Silva, colaboradora do Programa de Transtornos do Espectro Autista do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP (Protea).

Assim, parte do tratamento começa em casa. Com a devida orientação e treinamento, os pais podem (e devem) trabalhar para estabelecer uma correspondência com a criança, ainda que ela não esteja interagindo com eles plenamente.
O fato de uma criança ser portadora de TEA não significa, necessariamente, que ela não possa desenvolver talentos.

“Não dá para saber como será o futuro dos nossos filhos. Todos nós temos fortalezas e fraquezas. A criança com TEA só precisa trabalhar mais as suas fraquezas”, declara Helena Brentani. Como disse uma vez Temple Gradin, portadores de TEA têm uma perspectiva diferente do mundo. Pensam e encaram o mundo diferente, enfim. Mas o mundo precisa de todos os tipos de mente.

Atenção a esses sinais

Geralmente, uma criança com TEA recebe o diagnóstico quando tem entre 3 e 5 anos, período em que o comprometimento social acaba ficando mais evidente. Mas os pais podem ficar atentos a alguns sinais muito antes disso. “Tudo indica que as anormalidades começam entre 6 e 12 meses. No início da vida das crianças com TEA, a interação social pode não estar totalmente reduzida, mas começa a cair após os 6 meses”, afirma o doutor Jair.

Se, por acaso, você observar um ou mais sinais, procure um psiquiatra ou um especialista em desenvolvimento infantil. Atenção para não entrar em pânico se constatar que seu filho apresenta alguma dessas manifestações, pois outros distúrbios do desenvolvimento e linguagem também compartilham alguns desses sintomas. A melhor orientação é, percebido um ou mais sinais, levar o seu filho a um especialista.

Entre 2 e 3 meses
Não faz contato com os olhos.

6 meses
Não sorri.

Cerca de 8 meses
Não acompanha você com o olhar quando se afasta dele.

Cerca de 9 meses
Não balbucia palavras.
Não estende os braços quando a mãe entra no quarto.

Cerca de 1 ano
Não procura por você quando o chama pelo nome
Não dá “tchauzinho”.

Cerca de 1,5 ano
Ainda não pronunciou nenhuma palavra inteligível.

Cerca de 2 anos
Ainda não elaborou nenhuma frase com começo meio e fim.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Fonte: https://claudia.abril.com.br/sua-vida/autismo-os-sinais-dos-2-aos-24-meses-que-os-pais-precisam-observar/
Por Vanessa de Sá (colaboradora)

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *