Cadastre seu email e receba este eBook gratuitamente.
quero receber

5 dicas para readaptação escolar na volta às aulas

Readaptacao escolar na vola as aulasBasta uma simples mudança de rotina para deixar os pequenos desconfortáveis e inseguros; sempre quando há um começo ou recomeço de ano ou semestre letivo, os corações dos papais e mamães ficam apertados e apreensivos por ter que deixar os filhos na escola; principalmente se são ainda muito pequenos e se acontece o choro.

A melhor opção nesse momento de readaptação escolar é não sofrer por antecedência, porque ao mesmo tempo em que algumas crianças choram, outras tiram de letra essa volta, podendo até surpreender com a maturação adquirida, nos dias que ficaram longe da rotina escolar.

É possível tornar a adaptação menos dolorosa, tanto para as crianças quanto para os pais.

Neste vídeo falo um pouco sobre como os pais devem agir neste momento de adaptação escolar infantil.

Nesta volta às aulas é possível tornar a adaptação menos dolorosa, tanto para as crianças quanto para os pais. Sugerimos 5 dicas para um programa de readaptação escolar de sucesso!

1°. Escola nova – quando se tratar de primeira experiência na escola, troca de escola, troca de turma, a criança poderá chorar, por estranhar a mudança de rotina e de pessoas; encare este momento com tranquilidade e naturalidade, despedindo-se da criança e deixando-a com a professora, assim passará segurança e confiança. Peça à escola que entre em contato, caso perceba que a criança esteja sofrendo.

2°. Motivação – motive-a dizendo que a professora e os coleguinhas estão com saudade, e que você a deixará na escola e que no final do dia ou expediente a buscará.

3°. Resistência – Caso a criança apresente resistência, não insista no assunto naquele momento, mude o foco, proponha que ela leve um brinquedo que goste nestes dias difíceis, converse com a coordenação para lhe dar esse apoio. No caso da criança não querer colocar o uniforme, envie na mochila para a professora fazê-lo.

4°. Tempo – Após 2 semanas, frequentemente a criança já se adaptou, e não deve apresentar mais o choro diário para ficar na escola, mas nas segundas feiras e após feriados, ela ainda tende a chorar.

5°. Situações atípicas – há ainda outros casos em que a criança sofre mais durante a adaptação, ela pode estar vivendo algum momento delicado em sua vida como: mudança de rotina em casa (mudança de residência, chegada do irmãozinho, papai ou mamãe está viajando etc), se está doente ou se tomou vacina, quando há troca da professora, se a criança teve algum trauma da antiga escola. Nesses casos, frequentemente a adaptação será mais demorada, pois o emocional da criança está abalado, sendo necessário que ambas as partes ampliem a tolerância com mesma, e evitem contrariá-la.

Em suma, toda escola que apresenta um programa de adaptação aos pais pode ser considerada como uma instituição séria, que se preocupa e amplia significativamente o seu papel, para que este processo ocorra da melhor maneira possível, pois, adaptar é isso: acolher, aconchegar, oferecer bem estar, conforto físico e emocional; e ninguém melhor do que o professor para entender e transmitir tudo isso de maneira segura, eficiente e responsável.

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *